Em 2020, Ponta Grossa enfrentou a maior estiagem desde 1993. A falta de chuvas foi um problema não apenas na cidade, mas no estado todo. O volume da Represa de Alagados diminuiu com a queda na Vazão do Rio Pitangui. 

 

Os dados de chuvas mensais registrados neste ano foram menores do que a média histórica de chuva, por conta do fenômeno La Nina, que afeta toda a região Sul. Esse fenômeno leva à diminuição da temperatura do oceano, quando as águas do pacífico ficam mais frias e isso dificulta a evaporação, assim diminui as chuvas, deixando o volume bastante baixo. 

 

Por conta da pandemia e a necessidade de quarentena, a população permaneceu por mais tempo em casa e assim houve aumento por volta de 3% na média do consumo de água.  Isso indica que o problema da falta de água não deve ser encarado apenas na perspectiva do uso doméstico.  O setor do agronegócio e da indústria são os que mais utilizam o recurso no país, o que implica na necessidade de um planejamento e medidas que evitem o desperdício por parte desses setores. Esse cuidado não deve acontecer apenas nos períodos de estiagem, mas de forma permanente. 

 

Confira a crítica audiovisual de Mirella Mello:

 

Ficha técnica:

Repórter: Mirella Mello

Vídeo: Mirella Mello

Edição: Manu Benicio

Supervisão: Angela Aguiar, Jeferson Bertolini e Manoel Moabis.