Com acervos públicos fechados, leitores têm poucas opções de títulos para empréstimo

 

A Biblioteca Pública de Ponta Grossa Bruno Enei e bibliotecas de escolas e universidades estão fechadas desde março do ano passado, devido à pandemia do coronavírus. Embora fechada, os trabalhos na biblioteca pública não estão parados. Conforme a bibliotecária Bruna Bonini, durante este período estão sendo realizados trabalhos internos, como catalogação e cuidados do acervo. O mesmo acontece nas bibliotecas da Universidade Estadual de Ponta Grossa.


No início de 2021, houve um estudo para a retomada de empréstimos, de forma agendada, mas o aumento de casos da covid-19 em Ponta Grossa impediu que fosse colocado em prática. Ainda não há previsão do retorno dos empréstimos na Biblioteca Bruno Enei. Enquanto os empréstimos de livros físicos não retornam, os frequentadores da Biblioteca Bruno Enei podem seguir as atividades das redes sociais da instituição ou visitar o blog http://bibliotecabrunoenei.blogspot.com/. Nele, o leitor tem acesso a mais de 6.000 títulos entre e-books e audiolivros, além de dicas de leitura.

 

Locais em Ponta Grossa com livros disponíveis ao público. Infográfico: Eder Carlos


Pegaí Leitura Grátis


Enquanto as bibliotecas estão fechadas, as estantes do projeto Pegaí Leitura Grátis tornam-se uma opção aos leitores. O projeto tem 47 estantes distribuídas em vários pontos da cidade. Localizadas em supermercados, repartições públicas, penitenciárias e universidades, elas oferecem a oportunidade de empréstimo de livros sem a necessidade de cadastro. Além de Ponta Grossa, o instituto mantém estantes em outras 14 cidades do Paraná.


De acordo com o professor Idomar Augusto Cerutti, presidente do Instituto Pegaí Leitura Grátis, durante a pandemia houve uma redução na oferta de livros. Isso aconteceu em atendimento aos protocolos de prevenção ao coronavírus. Todos os volumes passam por um período de quarentena e recebem uma fita lacre antes de voltarem às estantes do projeto.


O Instituto Pegaí Leitura Grátis incentiva a leitura com a troca de livros. Exemplares do gênero literário (romances, contos, crônicas, poesias e outros), indicados para crianças, jovens e adultos, podem ser deixados nas caixas receptoras junto às estantes do projeto. No mesmo local, o leitor pode escolher outros títulos de seu interesse. Após a leitura, todos os livros devem ser devolvidos para que outros possam lê-los. O projeto não aceita doações de livros técnicos, religiosos ou didáticos.


O instituto também imprime e adquire livros em editoras. Desde abril de 2020, os volumes novos estão sendo disponibilizados no projeto “Alimentando Mentes”, que inclui os títulos, devidamente embalados, nos kits de alimentação entregues por outras entidades à famílias em situação de vulnerabilidade. Já foram entregues mais de 11 mil livros a cerca de duas mil famílias.


De acordo com o site do projeto, 16 estantes estão abertas ao público em Ponta Grossa. Veja no mapa quais estão operando. No endereço eletrônico do projeto (https://www.pegai.info/) também podem ser encontradas dicas de leitura.

 

Ficha técnica:

Repórter: Eder Carlos;

Edição: Diego Santana;

Supervisão: Professores de NRI I Marcos Zibordi e Rafael Kondlatsch e professor de Textos II Kevin Kossar;

Publicação: Robson Soares