Pesquisa realizada por alunos do curso de Turismo da UEPG mostra que baixa no número de turistas está relacionado à falta de divulgação do local

Arenitos do Parque Vila Velha | Foto: Arquivo

Pesquisa de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do turismólogo João Pedro Maciel, defendido em outubro do ano passado na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), aponta queda de 82,5% no número de visitantes por ano no Parque Estadual de Vila Velha. A pesquisa aprofunda levantamento dos estudantes do 4º ano de Turismo de 2017, que então apontava somente 39% da população ponta-grossense como visitantes do local após a revitalização do Parque, realizada entre 2002 e 2004.
“Na pesquisa, a turismóloga me passou os dados que a média de visitantes que passavam pelo local. Antes da revitalização, era de 400 mil por ano. Hoje, a média é de 70 mil pessoas por ano”, afirma Maciel.
De acordo com a pesquisa, o desinteresse da população local está relacionado à pouca divulgação do Parque. Das 200 pessoas entrevistadas, 98, 5% afirma que deveria haver mais divulgação do local para gerar interesse na população. Essa constatação ilustra outro dado da pesquisa: das 162 pessoas que já visitaram o Parque pelo menos uma vez, apenas nove fizeram o trajeto até o local através do ônibus da Viação Campos Gerais (VCG), pela linha urbana Jardim Vila Velha e Vila Velha via Panorâmico. Ou seja, grande parte da população não tem conhecimento sobre a existência dessa linha de ônibus.
A auxiliar de cozinha Anelise Pereira afirma que nunca visitou o Parque e acredita que a falta de divulgação influencia no número de turistas que visitam o local. Porém a distância, é um fator que também atrapalha. “Falta divulgação, mas pra nós que dependemos de ônibus tem custo, então é difícil pelo dinheiro e por ser longe”, afirma.
O baixo número de visitantes após a revitalização do Parque demonstra que a maioria dos visitantes preferiam o local antes das mudanças. Com as reformas, houve a desativação do elevador que servia para a visitação das furnas, a proibição de churrascos dentro do Parque e controle do acesso às trilhas. A pesquisa indicou ainda que 92,5% das pessoas disseram achar importante a reativação do elevador para incentivar a volta dos turistas ao local.
A professora Maria de Lima já visitou o parque diversas vezes e considera que além da desativação do elevador, as regras estabelecidas pelo Governo do Estado também influenciaram na queda no número de turistas. “Já visitei o parque duas vezes com o elevador e ele tornava o passeio mais emocionante e interessante”, afirma. “As exigências do Governo do Estado, priorizando a preservação e o estudo geológico do parque e exigindo a presença de um guia em todas as visitas também contribuíram para essa queda”, completa a professora.
Atualmente o Parque Estadual de Vila Velha não tem um site próprio e sua divulgação limita-se à página no Facebook e ao site da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa. O valor da entrada é de R$ 28 para visitar todos os principais elementos do Parque (Arenitos, Furnas e Lagoa Dourada). A meia entrada tem o valor total de R$ 19 que equivale à metade do valor do ingresso dos Arenitos, R$ 10, e das Furnas e Lagoa Dourada, R$ 8. Entretanto, para o valor do guia, R$ 10, não existe meia entrada. Tem direito ao benefício estudantes, funcionários públicos, moradores de Ponta Grossa ou doadores de sangue, mediante comprovação. Crianças com menos de 6 anos são isentas de todas as taxas e pessoas com mais de 60 anos pagam apenas a taxa do guia, de R$ 10. O horário de funcionamento é de 8h30 até 15h30 nas sextas, sábados e domingos, com permanência permitida até 17h30.
A visitação do Parque durante os dias da semana (exceto nas terças-feiras, quando o Parque fecha para manutenção) é recomendada para grupos de 15 a 40 pessoas e necessita a presença de um guia turístico local. As visitas em grupo devem ser agendadas com no mínimo 10 dias de antecedência pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A contratação do guia deve ser feita pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O Parque proíbe a entrada de novos visitantes quando atinge 800 pessoas no local. O transporte até Vila Velha pode ser feito com carro próprio, ônibus da VCG, que faz a linha urbana Jardim Vila Velha e Vila Velha via Panorâmico, a partir do Terminal Oficinas, ou ônibus da Princesa dos Campos, que oferece dois horários de ida por dia, às 9h e 15h15, com valor de R$ 9, 68. Aos domingos, o primeiro horário de saída do ônibus é às 8h45. A empresa não oferece serviço de volta.

 

Ficha Técnica

Reportagem: Marcus Benedetti
Edição: Natália Barbosa
Supervisão: Angela Aguiar, Ben-Hur Demeneck, Fernanda Cavassana, Hebe Gonçalves e Renata Caleffi