• O corte dos recursos destinados à educação provoca mobilização de estudantes em Ponta Grossa.
  • A primeira paralisação nacional ocorreu no dia 15 de maio, em que alunos levaram suas pesquisas e projetos feitos na universidade para mostrar à população nas ruas.
  • Reitores e representantes das universidades do Paraná se reuníram no dia 23 para organizar ações contra a decisão do corte de investimento.
  • No último dia 30 de maio, a mobilização em oposição ao bloqueio de verbas federais e estaduais foi ainda maior.

 

Acesse outra matéria relacionada: 

Movimento Estudantil discute agenda de mobilização para dia 30 maio

https://periodico.sites.uepg.br/index.php/educacao/1448-movimento-estudantil-discute-agenda-de-mobilizacao-para-dia-30-maio

 

 

 

Ficha técnica:

Reportagem: Bruna Kosmenko e Rafael Santos

Imagens: Gustavo Camargo e Rafael Piotto

Produção: Francielle Ampolini

Professoras responsáveis: Angela Aguiar, Fernanda Cavassana e Paula Melani.

 

 

O Segundo Dia de Greve pela Educação acontece nesta quinta-feira (30) convocado pela União Nacional dos Estudantes (UNE). O evento é um protesto contra os cortes de verbas da educação pública. Em Ponta Grossa, o ato reúne estudantes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), tendo ainda o apoio de professores.

 

Estudantes convocam Segunda Greve em Defesa da Educação / Foto: Arquivo Portal Periódico

Dos dias 27 a 30 de maio acontece a V Semana de Gênero, Ciência e Tecnologia na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, UTFPR. O evento é organizado pelo Coletivo Marie Curie e é aberto ao público.

Mais informações na reportagem de Cássio Murilo:




Inscrições pelo link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfUSSB3uQTomfGrruBuaZUgQCQ3pAWQbQGXxlks7W13_jiIpA/viewform

 

Ficha técnica:

Produção: Cássio Murilo
Supervisão: Professoras Angela Aguiar, Fernanda Cavassana e Manoel Moabis
Monitores: Leticia Gomes
Técnico Multimídia: Reinaldo dos Santos

Reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto, participou da reunião - Foto: Milena Oliveira

Representantes das universidades estaduais do Paraná se reúnem nesta quinta-feira (23), para discutir ações diante do contingenciamento de 20% das verbas nas instituições, além da retenção do DREM.

Universidades estaduais temem o contingenciamento de 20% dos recursos das instituições e a retenção do DREM, que corresponde a 30% do valor autônomo das universidades. Os reitores afirmaram em coletiva de imprensa que irão tentar todos os meios de comunicação com o governo do estado para reverter essa situação, já que sem essa verba, serviços como o restaurante universitário terão de parar.

Após reunião, reitores e representantes concedem entrevista coletiva na UEPG - Foto: Milena Oliveira

Representantes das universidades estaduais do Paraná se reúnem nesta quinta-feira (23), para discutir ações diante do contingenciamento de 20% das verbas nas instituições, além da retenção do DREM.