Universidade Estadual de Ponta Grossa tem 8 bolsas retiradas.

Sala de pós-graduação na UEPG. Foto: Denise Martins.

No início do mês de maio, o Governo Federal anunciou a suspensão de novas bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) dos cursos de mestrado e doutorado em todo o país. A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) teve 8 bolsas retiradas e conta, atualmente, com 305 bolsistas de mestrado e doutorado.

Paralisação por tempo indeterminado visa ao cumprimento da data-base e ao arquivamento da minuta da Lei Geral das Universidade (LGU) 
Em assembleia do SindUEPG, professores discutiram os impactos da LGU destacando que a proposta acentua a precarização das IES-PR / Foto Éder Carlos

A assembleia convocada pelo Sindicato dos Professores da UEPG (SindUEPG) tem como pauta única a discussão e a votação de data de deflagração de greve por tempo indeterminado.  A paralisação das atividades busca o cumprimento da data-base e o arquivamento da minuta da Lei Geral das Universidades (LGU) Estaduais do Paraná e do Projeto de Lei Complementar 04 de 2019. Outras reivindicações são a anuência de vagas e a realização de novos concursos.

Indicados aos cargos comissionados serão inscritos no SINC e ser submetidos à aprovação do presidente da República

Última manifestação pela educação realizada pela UTFPR  |Foto: Arquivo Portal Periódico

Através de Decreto 9.794 de 14 de maio, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) determinou a intervenção nas Universidades Federais através da escolhas de cargos comissionados. O decreto, que entra em vigor a partir de 25 de junho, trata da nomeação e designação de cargos em comissão e de confiança e institui o Sistema Integrado de Nomeações e Consultas (SINC).

Disciplinas como Psicologia, Filosofia e Sociologia integram campo humanístico.

               Cerca de apenas 260 alunos da rede pública possuem acesso à cursos profissionalizantes na área humanística. |Foto: Yuri Marcinik.

Apenas 13% dos 2006 estudantes da rede pública de Ponta Grossa, que optaram por realizar o ensino técnico/profissionalizante de maneira subsequente (após o término do Ensino Médio) em 2019, possuem acesso às disciplinas voltadas para a formação humanística. Das oito instituições de ensino abrangidas pela rede pública, apenas a Escola Estadual Regente Feijó (EERJ) mantém disciplinas voltadas para a área humanística para os seus 258 alunos de cursos profissionalizantes. As disciplinas são distribuídas entre os cursos de Técnico em Secretariado, Administração e Recursos Humanos.

 

 Professores recém-formados ficam sem sem oportunidade de iniciar a carreira 

                                                                Sala de aula vazia | Foto: Arquivo Portal Periódico

Desde 2013, o Governo do Paraná não realiza concurso público para professores do Ensino Fundamental II e Médio. O que afeta alunos e docentes. Até agora, o quadro de professores tem sido preenchido por contratos pelo Processo Seletivo Seriado (PSS). Há dois anos venceu o prazo para chamada dos aprovados no último concurso. Nesse período, apenas houve saí­da de professores e nenhuma entrada efetiva.