Foto: Kimberlly Safraide

A XII Semana de Integração e Resistência segue com a sua programação no dia de hoje, 16. Durante a manhã, a coversa foi com a jornalista do portal de noticias Ponte Jornalismo, Luiza Sansão, e com a estudante secundarista, Ana Júlia Ribeiro, que discurssou na Assembléia Legislativa do Paraná em 2016. Os temas discutidos foram Jornalismo, direitos humanos e segurança pública. O resultado desse encontro você pode acompanhar a seguir na produção realizada pelos alunos do segundo ano:

 

O primeiro dia da XII Semana da Resistência contou com uma oficina de fotografia ministrada pelo fotojornalista Marco Favero durante a tarde do dia 15 de maio. Foto: Alexandre Douvan

A XII Semana de Integração e Resistência começou na segunda, dia 15, com palestra dos fotógrafos Laysa Santiago e Marco Favero. O evento teve abertura às 8h45 e foi realizado no mini-auditória de Letras. O resultado desse encontro você pode conferir no boletim a seguir:

Confira o Resumo do Mês, com os principais acontecimento do mês de abril em Ponta Grossa:

Circula desde a tarde desta terça (25) a primeira edição do jornal laboratorial Foca Livre, produzido pelos estudantes do segundo ano do curso de Jornalismo da UEPG.

Os destaques da edição nº 192 são:

- O aumento em 100% do preço do Restaurante Universitário;

- Projeto de lei ameaça Escarpa Devoniana;

- O debate local sobre a legalização da maconha;

- 70% das aprovações da Câmara Municipal de Vereadores são de homenagens;

- 90 anos do Colégio Estadual Regente Feijó.

Assembléia realizada no Grande Auditório do Campus Central da UEPG reúne professores alunos do curso de Jornalismo. Foto: Nicolas Ribeiro

A Paralisação Estudantil é uma forma dos acadêmicos chamarem a atenção das autoridades da Universidade alertando sobre a falta de professores no curso. Em Assembleia realizada na última segunda-feira (24), os estudantes votaram pela paralisação e propuseram medidas para dialogar com o reitor Luciano Vargas. Ao longo do ano, são nove disciplinas e duas orientações de trabalho de conclusão de curso (TCC) sem professor.

“Os estudantes entendem a falta de professores como um descaso da reitoria e do governo do Estado com a formação e o ensino público de qualidade”, relata João Guilherme Castro, presidente do Centro Acadêmico João do Rio (Cajor). Durante a quinta-feira, os acadêmicos realizam rádio Resistência a partir das 08h30. A paralisação segue com confecção de cartazes, panfletagem, rodas de conversa e debate no Campus Central da UEPG.

Também foi realizada uma Assembleia dos Estudantes e Professores de Jornalismo, na última terça-feira (25). O objetivo era esclarecer a situação crítica do curso e debater a questão da contratação de professor colaborador. O departamento de Jornalismo havia pedido a contratação de dois professores através do teste seletivo, mas foi autorizada somente uma vaga. A chefe do departamento de Jornalismo afirma que  o professor chamado só preenche a carga horária de 16 horas, sendo que a demanda do curso é de 30 horas e meia. O departamento aguarda ainda a nomeação de três professores aprovados em concurso público.