Entre os dias 22 a 26 de maio, o curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Estadual de Ponta Grossa realizou a "Semana do Brincar", evento mundial que busca sensibilizar e mobilizar famílias, educadores e adultos de todas as idades para um período especial com as crianças.

 

Semanadobrincar 29052017

 


Em 2017, o tema escolhido foi “O brincar que encanta o tempo”, um convite ao brincar que acompanha as pessoas desde a infância e segue durante a vida. Na UEPG, a sensibilização da importância do brincar foi acompanhada por mais de cem pessoas em palestras e oficinas práticas, nas salas de aula e corredores do bloco C da instituição, em que os futuros profissionais da pedagogia produziram recursos didáticos que podem ser aplicados em sala de aula. 

Confira o resumo da Semana do Brincar, produzido pela reportagem do Periódico

2

Na semana em que se comemorou o Da Internacional de Combate à Homofobia, a mesa redonda "Vivência LGBT no espaço acadêmico" discutiu a homofobia, transfobia e bifobia na sala de aula, organizado pelo Grupo Universitário de Diversidade Sexual e Identidade de Gênero (GUDI). A data é referência a 17 de maio de 1990, quando a Organização Mundial da Saúde excluiu a homossexualidade da lista de doenças.

Formado por alunos e alunas, o GUDI tem como objetivo a inserção das discussões LGBT dentro do meio acadêmico, buscando o respeito às sexualidades e identidades de gênero. O organizador do evento e membro do grupo, Guilherme Portela, relata que o evento atendeu as expectativas de público e pretende realizar mais debates ao longo do ano.

ANG 4101

 

Durante ato realizado na manhã de quinta-feira (25) para reivindicar mais segurança no campus de Uvaranas, a equipe do Periódico conversou com o reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Carlos Luciano Sant’anna Vargas. Depois do assalto que feriu um estudante pesquisador na noite de quarta-feira (24), dentro da instituição, o reitor garantiu que a segurança pública não cabe à Universidade.

Foto: Nicolas Ribeiro

O caso do pesquisador de pós-graduação em Odontologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Eric Navarro, que foi baleado em um assalto dentro do campus de Uvaranas (24/05), levantou mais uma vez a discussão do movimento estudantil, de sindicatos e comunidade sobre a segurança do campus.

Estudantes de Letras se organizam no Campus Central da UEPG para confecção de cartazes com pedidos de mais segurança na Universidade. Foto: Ellen Almeida

Na manhã do dia 25, acadêmicos dos cursos de Direito e Serviço Social fizeram um ato dentro do campus central da UEPG, em repúdio à falta de segurança nos campus da Universidade. Após o ocorrido da última quarta − quando o mestrando em Odontologia Eric Navarro, de 28 anos, foi baleado enquanto aguardava o ônibus dentro da UEPG Uvaranas −, estudantes  reivindicam melhorias na segurança para os frequentadores da instituição.