Tratamento psicológico e orientações sobre sexualidade auxiliam na prevenção

A falta de informação e educação sexual é um dos agravantes no aumento dos casos de AIDS (sigla em inglês para SIDA – Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) e Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) entre os jovens, segundo o enfermeiro do Serviço de Assistência Especializada (SAE), do Programa Municipal de DST/AIDS de Ponta Grossa, Jean Fernando Sandeski Zuber. “É importante que haja conversa e orientações sobre sexualidade e infecções sexualmente transmissíveis, em todos os âmbitos em que o jovem e adolescente vivem, seja familiar ou escolar”, ressalta Zuber. Em Ponta Grossa, nos últimos 5 anos, 61,84% dos casos ocorreram entre homens. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), os casos de AIDS no Brasil tiveram aumento de 21% nos últimos 8 anos.

O Caps ad oferece tratamento para dependentes de drogas lícitas e ilícitas e está localizado ao lado do terminal de Uvaranas. Foto: Divulgação Prefeitura de Ponta Grossa.

Em Ponta Grossa existem cinco comunidades terapêuticas (CTs) registradas pela Vigilância Sanitária e apenas um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps ad), que é um serviço público voltado para o tratamento dos usuários de drogas e sua reinserção social. As CTs são instituições privadas, normalmente ligadas a igrejas, que realizam o tratamento de dependentes químicos com base na abstinência, no trabalho e em princípios religiosos. O Paraná tem quase cinco vezes mais comunidades terapêuticas (156) do que Caps ad (33).

Com a chegada do calor, o número de pessoas que passam a frequentar clubes, cachoeiras e piscina também cresce. Saiba mais quais cuidados deve ter nesta época do ano.

verão 8 11 19

 

Leia Mais

Ficha Técnica

Reportagem: Juliana Cosmoski
Supervisão: Professoras Angela Aguiar, Cibele Abdo e Fernanda Cavassana
Monitores: Milena Oliveira e Thaiz Rubik
Apoio técnico: Jairo Cesar de Souza
Editor: Maria Fernanda Laravia

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil registrou aumento de 21% nos casos de AIDS entre 2010 e 2018. Em Ponta Grossa, a testagem para a infecção é feita nas Unidades Básicas de Saúde e no Centro de Testagem e Aconselhamento. Confira as etapas do tratamento na matéria.

Ficha Técnica:

Produção: David Candido e Gabriel Mendes
Supervisão: Professoras Angela Aguiar, Fernanda Cavassana e Paula Rocha
Técnico Multimídia: Jairo Souza
Edição: Gabriella de Barros

Dados do Ministério da Saúde informam que, em Ponta Grossa, 5.452 pessoas são diagnosticadas com problemas de saúde mental. No Brasil esse número cresce com 18 milhões de ansiosos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

foto suicidio 29 10

A Secretaria Municipal de Saúde registrou, até setembro, quatro casos de suicídio em Ponta Grossa. Entre eles, de uma criança de 11 anos. A saúde mental infantil é tema pouco abordado na sociedade. Muito se fala sobre saúde mental em adultos, mas deixam de lado a depressão infantil. “Tivemos um caso recentemente na cidade em que uma criança de 11 anos tirou a própria vida. Isso nos faz pensar em que nós, enquanto sociedade, estamos errando com as nossas crianças”, relata o secretário da Saúde, Rodrigo Manjabosco.

Segundo especialista, educação sexual ajuda a prevenir gravidez na adolescência

gráficogravidez 29 11 19

De janeiro a setembro de 2019, foram registrados 19 casos de gravidez entre crianças de 10 a 14 anos e em 466 adolescentes de 15 a 19 anos em Ponta Grossa. O número engloba nascidos vivos, óbitos infantis e óbitos fetais, de acordo com dados da Fundação Municipal de Saúde. A média é de 35 gravidez precoce por ano, na faixa etária dos 10 aos 14, e de 871 dos 15 aos 19 anos. Desde 2010 estes números estão diminuindo, com exceção a 2014, sendo 70 crianças e 1.039 adolescentes engravidaram.


Em Ponta Grossa um caso da doença foi registrado

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou que Ponta Grossa atingiu a meta nacional de vacinação. | Foto: João Paulo Pacheco

No Paraná, já são 231 casos de sarampo confirmados de acordo com o último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde do Paraná. No final do mês de setembro, haviam sido registrados 39 casos, concretizando um aumento de 492% no número de diagnósticos da doença. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, foram confirmados 6.640 casos, destes 5.652 (85,1%) foram confirmados por critério laboratorial e 988 (14,9%) por critério clínico epidemiológico. Em Ponta Grossa, o primeiro caso foi divulgado em 18 de setembro e segundo a Secretaria de Saúde do Estado é o único confirmado até o momento. Embora o caso tenha sido registrado no município, a doença foi contraída fora da cidade, conforme afirma o enfermeiro Thiago Bueno, do Setor de Epidemiologia da cidade.

A procura pela vacinação foi baixa no Posto de Saúde Dr. Egon Roskamp, no bairro Santa Paula | Foto: Diego Santana

 

O Dia D da Campanha Nacional de Vacinação foi realizado no último sábado (19). De acordo dados da Secretaria Municipal de Saúde, foram avaliadas cerca de 600 carteiras de vacinação e foram aplicadas 429 doses de vacinas contra sarampo, caxumba e rubéola. 

Para secretário municipal de Saúde, o maior desafio está na imunização do público-alvo da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação  que começa em novembro

Na última quarta-feira (16), o Mutirão de Vacinação esteve no Campus Central da UEPG  | Foto: Luiz Zak

O Dia D da primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação, cujo públio-alvo são criança de seis meses a quatro anos, acontece neste sábado (19), com vacinação nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), no Terminal Central de ônibus e no Parque Ambiental. A primeira etapa teve início na última semana e segue até o dia 25. A segunda fase tem início em 18 de novembro e vai imunizar o público de 15 e 30 anos. 

Para secretário municipal de Saúde, o maior desafio está na imunização do público-alvo da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação que começa nesta sexta-feira (18)

 

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa nesta sexta-feira (18), em Ponta Grossa, e vai imunizar o público de 15 e 30 anos. A primeira fase teve início na última semana e segue até o dia 25, com vacinação de crianças de seis meses a cinco anos incompletos. O Dia D acontece neste sábado (19), com vacinação em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). 

No Paraná, os últimos boletins epidemiológicos registraram um aumento de cerca de 75% dos casos confirmados da doença, sendo que aproximadamente 96% das ocorrências registradas, no Estado, estão concentradas em Curitiba e na região metropolitana. Ponta Grossa tem um registro da doença, com a contaminação verificada após viagem de paciente a Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Majabura, o maior desafio é a imunização do público de 15 a 30 anos uma vez que não se tem a certeza de que todos receberam as doses completas da vacina. 

 

vacinação 16 10 2019e 1 1
Na última quarta-feira (16), o Mutirão de Vacinação esteve no Campus Central da UEPG | Foto: Luiz Zak
Ouça a reportagem de Yasmin Oslowski

 

 

Arquivo Portal Periódico

16/10/2019 - Campanha de imunização contra o sarampo acontece nesta quarta-feira (16) na UEPG Central

https://periodico.sites.uepg.br/index.php/saude/1623-campanha-de-imunizacao-contra-o-sarampo-acontece-nesta-quarta-feira-16-na-uepg-central  

Ficha Técnica

Reportagem: Yasmin Orlowski  
Foto: Luiz Zak
Supervisão: Professoras Angela Aguiar, Fernanda Cavassana
Monitores: Luiz Zak e Alex Miles
Apoio técnico: Reinaldo Santos